Artigos

Confronto de culturas de dois povos amigos

Kiyoshi Harada | 09/03/2020

Palavras-chaves: livro

confronto de culturas

A obra coletiva denominada “Intercâmbio Cultural Brasil-Japão”, coordenada pelo jurista Kiyoshi Harada, lançada em 2006, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo – é mais completo livro do gênero escrito por 57 (cinquenta e sete) autores entre Ministros do Judiciário, juristas, professores universitários, líderes empresariais e comunitários.

A obra inicia com o Capítulo versando sobre a organização do Estado, escrito pelo coordenador geral, onde é feito um estudo comparativo do Estado Federal Brasileiro e do Estado Monárquico Japonês. Ao final, são feitas as considerações críticas acerca das duas formas de Estado.

Seguem-se os estudos confrontantes entre as culturas dos dois povos amigos nas mais diferentes áreas de atuação humana: cinema, teatro, política, culinária, educação, energia, escultura, pintura, esportes, ética, etiqueta, hábitos e costumes, indústria, comércio, literatura, museus, música, meio ambiente, preservação de valores históricos, religião e crenças, segurança pública, sistema jurídico, transportes, força de trabalho das mulheres, sistema de saúde; além de 8 (oito) temas monográficos pertinentes à cultura de um ou de outro povo.

Essa obra coletiva representa uma verdadeira radiografia das principais manifestações culturais ou de atividades desenvolvidas pelos povos do Brasil e do Japão, apontando as distinções e convergências, bem como, a gradativa assimilação recíproca das duas culturas aparentemente bem diferentes. Pode-se conhecer de perto a milenar cultura japonesa de forma didática e ilustrativa, sem sair do país.

 

Por Kiyoshi Harada, jurista e professor – presidente do IBEDAFT

Compartilhe esta publicação:

Fechar